Redesenho de motor do A350 sai caro para Rolls Royce




A Rolls-Royce vai aceitar pressão de companhias aéreas e vai projetar um novo motor para o Airbus A350, um caro processo de redesenho para o mais novo avião da Europa, afirmaram fontes do setor nesta segunda-feira.

O plano envolve uma grande reformulação do maior motor da Rolls Royce para um avião civil e vai dar ao A350 mais força para competir com o popular Boeing 777-300ER.

Duas versões menores do A350 vão competir com o revolucionário novo avião 787 Dreamliner da Boeing, a partir de 2013.

Mas as companhias aéreas têm criticado a estratégia única de motor que afirmam que vai deixar o terceiro e maior modelo do A350, o A350-1000, incapaz de alcançar a meta de competir com o mini-jumbo 777-300ER por causa do motor.

"Meu entendimento em que a Rolls-Royce aceitou fazer um novo motor", disse o presidente-executivo de um importante cliente do A350 à Reuters, durante evento da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), em Cingapura.

Representantes da Airbus e da Rolls-Royce não comentaram o assunto.

Um novo motor normalmente custa até 2 bilhões de dólares para ser desenvolvido, segundo executivos do setor.

No primeiro sinal de mudança de estratégia em novembro, uma fonte próxima do projeto afirmou à Reuters que a Rolls-Royce estava buscando duas variações do mesmo motor. Mas não ficou claro quantos componentes seriam compartilhados entre os modelos ou quem pagaria pela atualização.

O Trent XWB é o mais recente e o maior membro da família de motores da Rolls-Royce que equipe os maiores aviões do mundo.

Com um rotor mais largo que a fuselagem de um Concorde e construído para devorar mais de uma tonelada de ar por segundo, o motor esta entre os mais poderosos e flexíveis da indústria de aviação civil.

Mas os motores são desenhados para trabalhar de forma mais eficiente sob uma faixa de empuxo e críticos afirmam que o Trent XWB vai encontrar dificuldade para operar de maneira eficiente nas variações do A350. Além disso, eles querem que o A350-1000 voe mais e com mais peso, pressionando a política de um motor ainda mais eficiente.

Um dos mais influentes compradores de aviões do mundo, o magnata de leasing Steven Udvar-Hazy, afirmou que espera que a Airbus modifique seus planos para o A350-1000 e que isso pode levar a atrasos no modelo.

"Eles têm que resolver carga, alcance e performance na pista", disse o presidente-executivo da Air Lease Corp à Reuters.

O analista de aviação Scott Hamilton afirmou em seu blog que o mudanças no motor serão anunciadas durante a Paris Air Show, que acontece entre 20 e 26 de junho, e que isso vai adiar o lançamento do A350-1000 de 2014 para 2016.

A Airbus informou na semana passada que a primeira versão do avião, o médio A350-900, será lançado no final de 2013, como o planejado.

Fonte: Tim Hepher (Reuters) - Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Rastreamento da estação espacial