Ryanair planeja a compra de 300 novos aviões


Companhia aérea ‘low cost’ pode gastar 11,8 bilhões de euros com aviões da Boeing.
Michael O'Leary (foto acima), o midiático presidente da Ryanair, está de volta ao mercado e prepara-se para comprar 300 novos aviões. Uma operação que envolve bilhões de dólares e que pode gorar as esperanças dos investidores no sentido de obterem dividendos no futuro com esta companhia aérea de baixo custo.

O líder da companhia aérea confirmou que está em contato com as autoridades do setor de aviação no sentido de ter autorização para usar apenas um piloto nas suas aeronaves. O gestor alega que os copilotos deixaram de ser necessários nos aviões mais modernos, uma vez que a maioria dos aparelhos já é "operada por computador durante a maior parte do voo. Seria uma forma de a indústria poupar uma fortuna," afirmou O'Leary numa entrevista, acrescentando que os trens podem ter apenas um maquinista, isto apesar da possibilidade de acidente caso o maquinista sofra um ataque cardíaco.

"Em 25 anos e com mais de dez milhões de voos, só houve um episódio em que um dos pilotos sofreu um ataque cardíaco e, mesmo assim, conseguiu aterrissar o avião", afirmou. O'Leary admite a necessidade de dois pilotos nos voos de longo curso, afirmando que nas viagens mais curtas os comissários de bordo podem assumir a função de copilotos, que muitas vezes estão nas cabines de modo a evitar que o piloto adormeça ou caia sobre os comandos".
Fonte: Económico (Portugal) - Foto: Alberto Aja/EPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Rastreamento da estação espacial