Como configurar da melhor forma meu tracklog?



Depende diretamente de quantos pontos de tracklog seu GPS pode armazenar. O Tracklog é formado assim como João e Maria jogavam miolo de pão para marcar o caminho de volta. Cada miolinho é um ponto. Juntando-se os pontos, tem-se o tracklog. Aqui vão os números de alguns modelos de GPS Garmin e a quantidade de pontos:

12XL: 1.024 pontos 12MAP / III Plus: 1.900 pontos 72 / 76: 2.048 pontos MAP 76 / MAP 76S / MAP 76CS: 10.000 pontos

Há 3 opções de configurar seu tracklog: 

TIME - Você diz de quanto em quanto tempo quer gravar cada ponto. 

DISTANCE - Você diz de quanto em quantos metros você quer gravar cada ponto. 

AUTO - Sempre que você muda a direção significativamente ele marca um ponto, sendo em tempos e distâncias variadas. Para uma reta por exemplo, ele vai marcar um no início e outro no fim, numa curva por exemplo ele vai marcar vários para delinear melhor a resolução da curva.

E então? Bem, a conta é simples. Queremos sempre o maior número possível de pontos marcados, para ter uma melhor resolução do nosso vôo, mas sem NUNCA correr o risco de estourar. Então primeiro precisamos saber qual o tempo máximo de duração do vôo. Vou usar um exemplo: Decolarei às 12:00 e vou voar até as 18:00hs no máximo. São 6 horas de vôo. Se meu GPS tem 1024 pontos, eu preciso distribuí-los nestas 6 horas. 6hs = 360minutos = 21.600 segundos. Pegando o total de 21.600 e dividindo pelos pontos, tenho que 21.600/1024 = 21,09 segundos. Ou seja, se eu marcar um ponto a cada 21 segundos, vou marcar durante 6 horas. Então confortavelmente posso configurar meu GPS para marcar um ponto a cada 21 segundos.

PORÉM, hora da pegadinha, eu também preciso de um ponto dentro do pilão que preciso fazer. E agora? O jeito é considerar a pior hipótese que é a de o GPS ter marcado um ponto logo antes de você entrar e você esperar 22 segundos lá dentro, pra ter certeza de que ele irá marcar pelo menos um outro ponto lá dentro.

E se eu criar um waypoint lá dentro?
Dependerá de quem for analisar seu vôo, considerar waypoints marcados como parte do seu tracklog. Geralmente não é válido.

Não tem outro jeito? Tem, compre um GPS melhor. Usando o mesmo exemplo acima com um GPS de 10.000 pontos, você precisaria esperar apenas 2 segundos dentro do pilão. É menos que o tempo da sua curva, ou seja, não há espera.

E a opção DISTANCE? Em vôo-livre, o caminho que percorremos não é pré-estipulado como em outras atividades com motor por exemplo onde você não tem que buscar térmicas pra subir, se desviando de seu caminho. E como a distância linear voada é imprevisível, não é bom se basear em marcações por distância.

E o AUTO? Tendo muitos pontos, como 10.000 por exemplo, você pode usar sem problemas, ela te dá muito tempo de vôo, e ainda te permite usar opções como MORE OFTEN, LEAST OFTEN, que marcam mais ou menos pontos. Não há uma duração precisa nestes casos, mas já voei 8 horas com a opção AUTO na configuração mediana e enchi 80% do tracklog.

Alguns modelos possuem a opção AUTO porém tem "poucos" pontos para isto, como o EMAP que possui 3000. Neste caso não é recomendado usar este GPS para competições por exemplo. Se seu GPS tiver menos de 10.000 pontos, como 1.024, 2.048 ou 3.000, utilize sempre o cálculo por tempo para garantir seu tracklog, e nunca a opção AUTO.


FONTE: 360graus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Rastreamento da estação espacial