COCKPIT VOICE





RECORDERS (CVR) e FLIGHT DATA RECORDERS (FDR)
Atualmente, a grande maioria das aeronaves comerciais de grande porte e algumas de pequeno porte, sejam estas de empresas ou particulares, são requeridas por força da regulamentação FAA (Federal Aviation Administration) americana, a virem com duas caixas pretas para gravar informações do vôo. Ambos gravadores sãoinstalados para ajudar na reconstrução de eventos que conduziram uma aeronave à um acidente. Um destes gravadores, o Cockpit Voice Recorder (CVR), grava as transmissões de rádio com os órgãos de tráfego aéreo e os sons da cabine, tanto as vozes dos pilotos, como os ruídos dos motores. O outro gravador, o Flight Data Recorder (FDR), monitora parâmetros como altitude, velocidade e proa. As unidades mais antigas desses dispositivos utilizavam um tape de fita magnética de um quarto de polegada para um armazenamento médio de dados, sendo que os atuais utilizam tecnologia digital e chips de memória armazenável.
Ambos os gravadores são instalados em partes menos vulneráveis de uma aeronave, normalmente na seção da cauda. Cada gravador é equipado com um ULB (Underwater Locator Beacon), ou seja um localizador emissor de sinais de rádio que transmite até debaixo d'água. Este dispositivo localizador passará a emitir sinais, ativando-se automaticamente, quando o gravador é imerso em água, transmitindo um sinal acústico de 37.5 KHz que pode ser detectado por um receptor especial instalado em uma aeronave ou embarcação de busca. O transmissor de emergência é capaz de transmitir de profundidades de até 14.000 pés (aproximadamente 4.300 metros).


Após um acidente aéreo, ambos gravadores são imediatamente removidos do local do acidente e transportados para o Quartel General do NTSB (National Transport Safety Bureau) em Washington D.C., um dos poucos locais no mundo que possuem equipamentos que permitem processar os dados, através de um sofisticado sistema de computadores, aliado a um leitor de áudio. Assim, o conteúdo armazenado nos gravadores são extraídos e transformados em um formato de linguagem inteligível. O agente investigador, de posse das informações, constitui-se num dos elos que se encarregará de auxiliar a Agência de Segurança a determinar as prováveis causas do acidente.


O COCKPIT VOICE RECORDER (CVR)

O CVR grava as vozes da tripulação de vôo, bem como todo ruído ou som interno da cabina de pilotos. O microfone deste gravador está normalmente localizado no painel superior da cabina, entre os dois pilotos. Sons de interesse da investigação podem ser os ruídos do motor, avisos sonoros da condição de estol (sustentação além do normal), extensão e retração do trem de pouso, e outros estalidos ou estouros. Na análise desses sons, parâmetros como a rotação dos motores (RPM), falhas de sistemas, velocidades e o tempo em que cada evento ocorrer, podem freqüentemente ser determinados. Comunicações rádio com os órgãos de controle de tráfego aéreo, instruções automatizadas de condições meteorológicas e, finalmente, a própria conversa entre os pilotos e os operadores em solo, ou os demais componentes da tripulação. O comitê de análises é normalmente constituído por membros do NTSB e da FAA, além de operadores de aeronaves e fabricantes, fabricantes dos motores e uma reunião de pilotos é convidada para ouvir as gravações. Este comitê cria uma transcrição dos fatos para que sejam usados durante a investigação. As fitas gravadas em vários órgãos de tráfego aéreo, também são utilizadas, especialmente para elucidar o momento exato de cada acontecimento. Estes horários são sintetizados por computador e ajustados dentro da seqüência dos eventos, podendo ser até utilizado um "analisador de espectro".
Devido ao alto grau de natureza das investigações, o Congresso do NTSB preferiu não liberar quaisquer partes da gravação do CVR e de sua transcrição, até a conclusão dos fatos. O conteúdo e a posterior liberação dos dados, são regulados por leis federais e mantidos para consulta pública, quando a maioria dos fatos forem declarados de conhecimento público.


O FLIGHT O DATA RECORDER (FDR)

FDR à bordo, grava diferentes condições de operação da aeronave, durante o vôo. Por força da regulamentação, os atuais fabricantes de aeronaves devem colocar gravadores que monitores, pelo menos, vinte e oito importantes parâmetros, tais como a hora, a altitude, a velocidade e a altitude da aeronave. Alguns FDR mais sofisticados podem gravar mais de 300 parâmetros de vôo, como auxílio às investigações. Assim, itens como o posicionamento dos flaps, o modo do piloto automático ou alarmes de fumaça ou fogo podem contribuir para a elucidação de um acidente. De posse destes dados o NTSB pode gerar um vídeo animado e reconstruir um vôo. O agente investigador pode assim visualizar a atitude da aeronave, as leituras dos instrumentos de bordo, os ajustes de potência e outras características do vôo. A animação permite visualizar os últimos momentos do vôo, antes do acidente.
Ambos o FDR e o CVR constituíram-se em importantes ferramentas nos processos de investigação. Juntos podem prover valiosas informações que por outro lado poderiam dificultar uma análise que conduzam às prováveis causas de um acidente.

ESPECIFICAÇÕES DOS EQUIPAMENTOS

CVR

Tempo de gravação.....................30 minutos contínuos antes do acidente (2 hora em digital)
Número de canais......................4
Tolerância ao impacto.................3.400 Gs/6.5 ms (Gs = Fator de carga medido em gravidades)
Resistência ao fogo....................1.100 graus Celsius por 30 minutos
Resistência a pressão da água.... submergido até 20.000 pés (aproximadamente 6 Km)
ULB - freqüência........................37.5 KHz
Bateria......................................6 horas de vida útil
30 dias de operação

FDR


Tempo de gravação.....................25 horas contínuas
Número de parâmetros................entre 5 até para mais de 300
Tolerância ao impacto.................3.400 Gs/6.5 ms (Gs = Fator de carga medido em gravidades)
Resistência ao fogo....................1.100 graus Celsius por 30 minutos
Resistência a pressão da água.... submergido até 20.000 pés (aproximadamente 6 Km)
ULB - freqüência........................37.5 KHz
Bateria......................................6 horas de vida útil
30 dias de operação

INFORMAÇÃO PARA PILOTOS: As regulamentações
específicas para um CVR ou FDR estão contidas nas seguintes seções dos RBHA
(Regulamento Brasileiro de Informações Aeronáuticas):
a) 121.343 - GRAVADOR DE DADOS DE VÔO
b) 135.152 - GRAVADORES DE DADOS DE VÔO



Fonte: CENAPA - Centro de Apoio Aeronáutico



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Rastreamento da estação espacial