Forças Aerodinâmicas

Num vôo normal o ar escoa pela asa de um avião, a pressão diminuirá mais no extradorso que no intradorso produzindo assim a Resultante Aerodinâmica, força dirigida para cima e inclinada para trás.O ângulo de ataque é o ângulo formado entre o vento relativo e a corda da asa (perfil assimétrico)- Se o ângulo de ataque for aumentado, a resultante aerodinâmica aumenta e o centro de pressão avança (o centro de pressão é onde se baseia a Resultante Aerodinâmica)Num perfil simétrico aumentando o angulo de ataque a Resultante Aerodinâmica aumenta mas o Centro de pressão permanece no mesmo lugar.As duas componentes da Resultante Aerodinâmica são: Sustentação (L) que é a componente vertical (90º com a corda) e o arrasto (D) que é a componente horizontal (prolongamento da corda)--A única força existente é a Resultante aerodinâmica, D e L são apenas componentes.Sustentação- ângulo de ataque positivo = sustentação positiva (para qualquer tipo de perfil)A sustentação é positiva quando é dirigida do intradorso para o extradorso- ângulo de ataque nulo = Sustentação positiva (perfis assimétricos) , Sustentação nula (perfis simétricos)O ângulo de ataque é nulo quando o vento relativo sopra na mesma direção da corda do aerofólio- ângulo de ataque que resulta em sustentação nulaO ângulo sempre será igual a zero nos perfis simétricos e inferior a zero nos perfis assimétricos. Quando o ângulo de ataque é menor que o ângulo de sustentação nula, a sustentação do aerofólio torna-se negativa (vôo invertido).Quando o ângulo de ataque é aumentado a sustentação também aumenta, até atingir um certo valor máximo. Isto ocorre quando o perfil atinge o ângulo crítico. Ultrapassado esse ângulo ocorre um turbilhonamento, caindo bruscamente a sustentação e aumentando o arrasto rapidamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Rastreamento da estação espacial