Dicionário do Modelismo

Introdução
Todo bom dicionário é imperfeito e incompleto. Ele deve estar sempre disposto a acatar os usos e costumes da linguagem no âmbito da qual convoca seu léxico. Não impõe regras. Aceita a realidade da língua. Auto-corrige-se pelo uso de quem a ele recorre. Admite os erros mais comuns em todos os dicionários já feitos, em qualquer língua, genéricos ou especializados. Portanto, o leitor não deve se espantar com a ausência de verbetes "obviamente imprescindíveis", muito menos com a imprecisão de certas definições.
É de se supor que o mundo não vai acabar amanhã e que edição seguinte da obra acatará de bom grado todo o bombardeio de críticas, ressalvas, adendos e sugestões. Ademais, este pequeno Dicionário do Modelismo quer ser sobretudo um embrião a ser alimentado e acrescido diariamente, pois esta versão em hipertexto estará sempre disponível aos assinantes de Hobbylink - Modelismo em Notícias no site da revista na Internet. Portanto, a qualquer tempo, poderão ser submetidas sugestões.
De início, este trabalho foi imaginado como um simples glossário de termos e expressões mais comuns no jargão dos aficionados do Aero e do Automodelismo, as duas modalidades de maior destaque na cobertura de Hobbylink - MeN. No entanto, a cada verbete incluído se manifestava a necessidade de outros, de modo que a coisa entrou em rota de agigantamento, com o risco de se conduzir para um destino sem fim. Em dado momento, foi preciso decretar um final. Ou melhor, um primeiro final, como queiram.
Aqui se encontram palavras do Inglês e do Francês de uso disseminado entre os modelistas brasileiros ou que aparecem com freqüência em manuais de instrução de montagem ou equipamentos importados. A elas destinou-se tradução que cabe apenas no contexto do modelismo. Não houve esforço em traduzir na marra estrangeirismos já assimilados. São todos bem-vindos, tal como saíram de suas pátrias para fazer parte da nossa.
Os méritos deste trabalho se devem ao que consegui aprender como editor de Ciências Exatas da Grande Enciclopédia Larousse Cultural (1ª edição de 1988) sob a direção de Ruth Rocha e com a assistência de Beatriz Helena de Assis Pereira. Os defeitos ficam por minha conta e risco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Rastreamento da estação espacial